A cooperação internacional é a união de forças de vários governos apoiada pela organização de organizações internacionais, sociedade civil, academia e setor privado. Todos eles pretendem gerir ações que possibilitem o desenvolvimento sustentável e melhorem a qualidade de vida da população mundial. Graças à transferência, receção e troca de informações, tecnologia e recursos, tudo isso é alcançado.

O que é cooperação internacional?

A cooperação internacional é um instrumento que promove as relações diplomáticas entre os países. A sua gestão deve ser supervisionada por prioridades de desenvolvimento nacional, deve ser baseada em resultados e deve criar parcerias inclusivas. Da mesma forma, a transparência e a responsabilidade entre os parceiros devem estar em primeiro lugar.

Por outro lado, esta ferramenta é enquadrada por dois critérios: os interesses do doador e as necessidades do país recetor ou parceiro. No entanto, a intenção é reduzir o hiato da pobreza nos países, fortalecendo os seus governos locais e melhorando a produtividade. Além disso, procura-se trocar experiências, tecnologias e outros programas de ajuda.

Como surge a cooperação entre os países?

Após a Segunda Guerra Mundial e as suas consequências humanas, económicas e políticas, os países envolvidos tomaram consciência da necessidade de criar canais de cooperação internacional. É para isso que se cria a ONU, uma associação que busca dar soluções aos problemas mais relevantes da humanidade. Entre eles estão: segurança, mudanças climáticas, desenvolvimento sustentável, direitos humanos, terrorismo, emergências humanitárias, igualdade de género e alimentação.

Além da ONU, há uma infinidade de organizações cujo objetivo principal é a cooperação internacional. Entre as mais conhecidas podemos citar: a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a Cruz Vermelha ou o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Tipos de cooperação internacional

Existem várias maneiras pelas quais a cooperação entre nações e países ocorre. Aqui estão alguns exemplos das suas formas mais comuns:

  • Económicos: são os recursos financeiros que dão sem ter que ser devolvidos pelo destinatário. Por exemplo, existem empréstimos com baixas taxas de juros, transferências de dinheiro, etc.
  • Técnicos: é quando se compartilham conhecimentos, tecnologias e recursos que ajudam as pessoas a desenvolver novas habilidades.
  • Cultural: é o intercâmbio ou financiamento de atividades culturais que visam educar a população, fortalecendo a sua identidade, transmitindo e protegendo tradições.
  • Bens: refere-se à entrega de recursos e serviços que ajudam outros países a resolver um problema. Esta categoria inclui alimentos, roupas, água, máquinas para combater os efeitos de desastres naturais, etc.

Benefícios da ajuda internacional

A cooperação entre países visa atingir diversos objetivos e metas que beneficiam grande parte da população mundial. Entre os mais comuns, podemos encontrar ajuda humanitária a pessoas que vivem em países subdesenvolvidos ou em conflito político. Também, os apoios que buscam potencializar o desenvolvimento económico e social de países que por diversos motivos se encontram na pobreza.

Outro dos principais objetivos da cooperação internacional é proteger os cidadãos que sofrem discriminação com base na sua raça, credo ou origem. Portanto, garantir os direitos humanos, manter a paz e fortalecer a democracia e a liberdade de expressão são benefícios que decorrem de todas essas ações.

Elige tu ubicación

Latinoamérica

Europa