+34 91 005 42 79 brasil@esneca.lat
  • Español
  • 0 Item

    É sabido que a comida pode nos fazer felizes por um momento e nos fazer sentir muito melhor. É impressionante como o humor pode estar intimamente relacionado aos alimentos que ingerimos. Isso se reflecte, especialmente quando se passa por períodos de estreasse emocional. É nesses momentos que mudamos nossa dieta e fazemos pratos que nos dão uma sensação reconfortante, e são mais conhecidos como comfort food. Acredite ou não, é uma maneira de comer que se tornou uma tendência entre as gerações jovens. Você quer saber em que consiste exactamente esse modo de comer? Leia mais.

    O que é a comfort food?

    A comfort food inclui alimentos ricos em carboidratos e simples de preparar, específicos para cada cultura. Referem-se a pratos caseiros feitos com ingredientes naturais e de qualidade que transportam as pessoas às suas origens. Na verdade, eles não têm relação com técnicas gastronômicas gourmet e de vanguarda, pois essa tendência surgiu nos anos 70.

    Essa maneira de comer faz com que nosso corpo e mente se conectem emocionalmente e revivam as memórias da infância. Em suma, é puramente tradicional e nos faz sentir em casa.

    Exemplos de comfort food

    Como já dissemos, são preparações fáceis e calóricas que reforçam o gosto pela ingestão abundante e saborosa. Além disso, são receitas que servem como remédios para curar feridas físicas ou emocionais. É apenas o pedaço de bolo de chocolate para maior conforto, o caldo de galinha da avó para aliviar a gripe ou um chá para dor de estômago. Até o pão caseiro à tarde ou as saladas de frutas que nos levam de volta às praias no verão..

    A verdade, comer assim pode provocar emoções nostálgicas. Esses sentimentos que agora parecem nos receber de qualquer canto da casa. Vamos aceitá-lo, em quarentena também vale a pena dar a si mesmo um deleite culinário para tratar nosso estado emocional com carinho. Além disso, é uma boa opção consumir pratos relacionados ao meio ambiente, que tenham sabores familiares e promovam produtos locais.

    Os alimentos como motor de resiliência

    Sejamos honestos, seria incrível poder comer nossa comida tradicional favorita todos os dias, sem arrependimentos. Mas, como em tudo, excessos não são bons. Além disso, você não acha que a comida reconfortante é mais agradável se consumida de tempos em tempos? Além disso, a resiliência também é medida nos alimentos que escolhemos em tempos difíceis. Portanto, é melhor deixar o bolo ou o caldo para aqueles momentos de carinho pessoal.

    No entanto, comer esses sabores pode apenas nos fazer sentir bem por um curto período de tempo e ter consequências a longo prazo. Então, por que não começar a preparar uma comida reconfortante como uma dieta diária com ingredientes que têm maior valor nutricional. Assim, as próximas gerações terão seu conforto gastronômico mais saudável e evitarão problemas graves de saúde.

    Por exemplo, comer peixe azul, lacticínios, ovos, cogumelos ou qualquer alimento rico em vitamina D ajuda as mulheres a ter um risco menor de depressão. Ou, o consumo de frutas e vegetais pode ter encargos positivos na saúde mental das pessoas mais velhas e mais jovens. Além disso, uvas, frutas vermelhas, romãs e amendoins melhoram o humor. Portanto, uma dieta mediterrânea promoveria o bem-estar e a saúde emocional.

    Portanto, embora a comfort food produza melhores sensações, as evidências atuais sugerem que uma dieta variada e equilibrada ajuda a prevenir doenças. Além de cuidar da saúde mental e melhorar o humor a longo prazo.

     

     

     

    ¡Celebra la Black Week con nosotros! Te regalamos 60$ para tu matrícula. CUPÓN: BLACK60

    X